SISMA BUSCA ORIENTAÇÃO DE ÁREA TÉCNICA DA SES A RESPEITO DA PREVENÇÃO DE SUICIDIOS

Aconteceu na última quinta-feira (12/9) uma reunião na sede do sindicato , onde a convite da entidade participaram a coordenadora de Promoção e Humanização da Saúde da SES  COPHS, Rosiene Rosa Pires, juntamente com a psicóloga Dra. Daniela Santos Bezerra, técnica responsável pela articulação da política de prevenção ao suicídio, juntamente ao presidente Oscarlino Alves, a vice-presidente Ana Cláudia Machado e o Diretor do SISMA Robson Alves de Paula.

Durante a reunião Daniela explicou que uma das ações da COPHS é articular, junto aos setores de Vigilância Epidemiológica, Área Técnica de Saúde Mental, Saúde do Trabalhador da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), bem como aos diversos setores da sociedade em geral, ações que integram o debate, a prevenção e o tratamento do suicídio, como problema multicausal.

A coordenadora Rosiene argumentou que desde 2017 o Ministério da Saúde possui uma Agenda de AçõesEstratégicas para a Vigilância e Prevenção do Suicídio e Promoção da Saúde no Brasil com o objetivo de buscar a redução dos índices de suicídios em todos os estados brasileiros. 

De acordo com o Boletim Epidemiológico da Vigilância Epidemiológica da SES, 200 pessoas tiram a própria vida em nosso Estado e sabemos que nossos servidores não estão imunes a este problema. 

Os dirigentes sindicais andam muito preocupados com os afastamentos de servidores da carreira por problemas de doenças ocupacionais relacionadas ao estresse e depressão e casos de suicídio de servidores. Além de cobrar das gestões governamentais a estruturação do setor de Saúde e Segurança do Trabalhador, internamente vem buscando implementar em suas atividades sociais ações que visem a melhoria daqualidade de vida, a exemplo do Projeto Vida Saudável com atividades físicas e esportivas na sede de Cuiabá.

As técnicas da área informaram também que aCOPHS coordena a política da Academia da Saúde, a política das Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, do Enfrentamento ao Abuso de Álcool e outras Drogas, do Tabagismo, da Alimentação Saudável, a Cultura da Paz e Equidade, Aleitamento Materno e Mobilidade Segura, Política Nacional de Humanização – Humanizasus, dentre outras políticas. Pensando em termos de Promoção da Saúde, é possível evitar que o indivíduo necessite usar medicações psicotrópicas a partir da mudança de hábitos, bem como da inclusão de práticas saudáveis em suas vidas. Se estas são recomendações à população brasileira em geral, faz-se importantíssimo que os próprios servidores da saúde se apropriem das mesmas. O auto-cuidado e o protagonismo do sujeito, assim como a gestão co-participativa, são das diretrizes Humanizasus.

Por fim, e assim como em outras atividades que o SISMA vem atendendo aos pedidos de patrocínios por parte dos técnicos da SES, os dirigentes presentes se prontificaram a integrar essa agenda de promoção e prevenção ao suicídio, estudando e fornecendo subsídios técnicos e materiais para auxiliar na articulação junto aos servidores públicos da carreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

© SISMA-MT – 2021. Todos os direitos reservados.