NOTA DE ESCLARECIMENTO

O SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DA SAÚDE DO ESTADO DE MATO GROSSO-SISMA/MT, vem a público esclarecer os fatos veiculados na data de 1º de Abril de 2020 por meio da matéria jornalística intitulada “Sem Proteção – Faltam Equipamentos para Profissionais da Saúde Pública, veiculada no jornal MTTV 2ª Edição.

Primeiramente é preciso destacar que o SISMA é uma entidade sindical fundada em 31/05/1989, devidamente registrada no cartório de 1º Oficio da capital (registro de firmas) e com registro sindical (carta sindical) junto ao Ministério da Justiça, onde possuí legitimidade para representar todos os perfis profissionais dos servidores da carreira dos profissionais do SUS Estadual (LC nº441/2011) da Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso.

O SISMA prima, sobretudo, pela preservação dos direitos dos trabalhadores, incluindo a preservação do direito de imagem. Por esta razão, nenhuma matéria envolvendo a categoria é divulgada por esta instituição mencionando nomes e imagem de trabalhadores.

Igualmente, quando o SISMA concede entrevistas ou fornece quaisquer tipos de informações a veículos de comunicação ou órgãos públicos, a condição para o fornecimento de tais informações é sempre a preservação do nome e da imagem dos trabalhadores.

Contudo, na referida matéria, a Imagem da profissional que atua no Hospital Regional de Regional Irmã Elza Giovanella, apesar das expressas ressalvas feitas pela entidade, o veículo de imprensa publicou a foto da profissional Regina Beatriz da Silveira Py Albers, médica inscrita no CRM-MT 1316 sem qualquer tipo de preservação de sua imagem.

Por esta razão o SISMA lamenta o ocorrido, e esclarece que a imagem chegou ao sindicato juntamente com outras informações solicitadas pelos trabalhadores representados que atuam no local, para que fossem tomadas as medidas administrativas e judiciais necessárias à garantia do direito dos trabalhadores a um meio ambiente de trabalho seguro com a disponibilização dos Equipamentos de Proteção Individuais – EPIs adequados.

É importante que se esclareça ainda, que muito embora as denúncias realizadas por trabalhadores filiados a esta entidade tenham se confirmado, a médica que teve sua imagem indevidamente divulgada não é Servidora Pública do quadro efetivo da carreira da saúde do Estado de Mato Grosso, nem é filiada a esta entidade, de modo que não possui qualquer relação jurídica com o esta entidade sindical.

Finalmente, esclareça-se que esta entidade desconhece que a médica tenha formulado qualquer denúncia de falta de EPI´S no Hospital Regional de Regional Irmã Elza Giovanella, especialmente referente aos EPI´s necessários ao tratamento do Sars-Cov-2 Covid-19.

Em que pese o incidente envolvendo a profissional que teve sua imagem indevidamente veiculada, o SISMA reafirma seu compromisso na defesa intransigente dos direitos dos trabalhadores e nesta oportunidade manifesta seu reconhecimento a todos e todas as profissionais da saúde que são a linha de frente no combate a pandemia de Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

© SISMA-MT – 2021. Todos os direitos reservados.