Mobilização de profissionais da Saúde pelo pagamento de adicionais em atraso chega a Cáceres

Yva.com.vc/Assessoria de Imprensa/SISMA-MT

 

Mais de 40 trabalhadores do Hospital Regional Drº Antônio Fontes de Cáceres, se intercalaram em turnos, em frente a unidade, nesta quinta-feira, dia 06. Em silêncio, eles seguravam faixas onde solicitavam a regularização imediata dos adicionais noturno, de plantão e insalubridade, com atrasos que chegam a 10 meses, naquela unidade.

Os profissionais do Hospital Regional de Cáceres se juntam ao movimento que já foi realizado em Alta Floresta, Colíder e Rondonópolis. A próxima agenda de mobilização apoiada pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde de Mato Grosso (SISMA/MT), será semana que vem, na Grande Cuiabá.

“Os profissionais estão cansados física e emocionalmente e com problemas financeiros pois não recebemos os adicionais. E por isso, pedimos a imediata regularidade nesses pagamentos.”, reivindica o servidor do HR e diretor do SISMA/MT, Joel Batista. A fala de Joel é apoiada por Luiz Antônio Costa, também servidor do Hospital. Ele reforça que o compromisso do Governo do Estado com a valorização dos trabalhadores, vai além de salários, e passa pelos adicionais e demais direitos, e por ocasião do descumprimento do Governo, esses são cobrados na manifestação.

“Estamos aqui reivindicando os nossos direitos que não estão sendo cumpridos pelo governador. Nós estamos há mais de 10 meses sem os adicionais, nos sentimos lutando sozinhos nessa pandemia. Nossos colegas estão adoecendo, estão morrendo e além de trabalhar com tanta dificuldade, ainda o que é de direito está sendo tirado.”, lamentou a enfermeira do HR, Sammy Souza.

A presidente do SISMA/MT, Carmen Machado lembra que o sindicato já realizou todas as medidas administrativas, jurídicas e políticas, para garantir os direitos dos trabalhadores. Sendo que, em março, o SISMA denunciou os atrasos ao Ministério Público Estadual, após inúmeros contatos via ofício e com os gestores da Secretaria de Estado de Saúde (SES/MT), em busca de soluções administrativas. “Após o início das manifestações do SISMA/MT, houve publicações de pagamentos, mas que apenas diminuem, mas não acabam com os atrasos. O sindicato se manterá atento e na luta, até que os servidores recebam tudo ao que fizeram jus”, pontuou a presidente, Carmen Machado.

Além de Cáceres, o Diário Oficial do Estado demonstra que continuam com os adicionais em atraso, servidores dos Hospitais Regionais de Sinop, Alta Floresta, Rondonópolis, Colíder e Metropolitano, em Várzea Grande, MT Hemocentro, Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) e Ciaps-Adauto Botelho, em Cuiabá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

© SISMA-MT – 2021. Todos os direitos reservados.