- QUINTA, 21 DE FEVEREIRO DE 2019
A Assessoria jurídica juntamente com a diretoria decidiu promover o ingressos das ações individuais a fim de que situações específicas sejam também amparadas.
Em Cuiabá foi realizado um grande ato no período vespertino, reunindo mais de 15 categorias, como informou o presidente do SISMA/MT, Oscarlino Alves que atua na coordenação do Fórum Sindical
A decisão da categoria foi aprovada em AG ocorrida no dia 11 de janeiro e comunicada ao Governo do Estado por meio do Ofício Circular nº 002/2019, na tarde da última quarta-feira (06.02).
As reuniões ocorreram no Escritório e Hospital Regional visando diálogo a respeito das leis sancionadas em janeiro e paralisação em 12 de fevereiro.
No documento Oscarlino frisa ainda que “nosso sonho seria trabalharmos em paz dando continuidade na construção e desenvolvimento de um Estado melhor”.
Desta vez, com ajuda do STF buscam redução de despesas com pessoal, reduzindo salário dos servidores públicos.
O valor da LOA ficou em R$ 19,2 bilhões, já prevendo despesas de R$ 20,9 bilhões, deixando um déficit de R$ 1,7 bilhão.
A categoria da Saúde deliberou Assembleia Geral realizada no dia 11 de janeiro, por paralisação de 24h no dia 12 de fevereiro, caso se confirme atraso de pagamento no dia 11 de fevereiro.
Mesmo ordeira e pacífica a mobilização é acompanhada por policiais militares e a tropa de choque.
SISMA convoca servidores da Saúde para manifestação na AL/MT, concentração às 8h.
Parabéns por melhorar a qualidade de vida das pessoas, levando mais saúde, autonomia e bem estar!