Dia do Servidor: SISMA realiza ação enfatizando a ausência de concurso público na Saúde

Em alusão ao Dia do Servidor Público, o Sindicato dos Servidores Público da Saúde de Mato Grosso (SISMA-MT), realizou ação relembrando a ausência de concurso público da categoria da saúde. A campanha contou com entrega de panfletos nas principais unidades da saúde, em Cuiabá e no interior. Tendo em vista que já são mais de 20 anos sem concurso público na saúde do Estado. Além de reforçar que esse ano, mais uma vez, os servidores não tem o que comemorar nessa data.

O panfleto entregue aos servidores e a sociedade traz uma linha do tempo da gestão estadual, relembrando quais os anos e quais governadores anunciaram, mas não cumpriram a realização do concurso ao longo dos anos.

“Estamos atravessando talvez o pior momento da saúde pública no Estado frente a essa pandemia e com essa ausência de profissionais concursados e habilitados certamente nós tivemos muitos prejuízos, na prestação de serviços e quem perde com isso é a nossa população que merece um tratamento digno, respeitoso e humanizado. Por isso, é importante esses tipos de ações que visem informar a sociedade e também cobrar os órgãos governamentais a abertura de novas vagas e melhoria nas condições de trabalho”, ressaltou o vice-presidente do SISMA, Carlos Urbine.

Ato unificado

No dia 27, os profissionais da saúde, junto aos membros do Fórum Sindical do Estado foram às ruas, em prol da valorização dos Servidores Públicos. O movimento reuniu servidores do SISMA-MT de Juína, Peixoto de Azevedo, Diamantino, Sinop, Rondonópolis, Cáceres, Sorriso, Colíder, Tangará da Serra, Água Boa e Porto Alegre do Norte, além dos profissionais da capital.

A manifestação foi marcada com cobranças ao governador, Mauro Mendes sobre a Revisão Geral Anual (RGA), contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 32, que acaba com a estabilidade funcional e afeta os serviços públicos, não ao confisco de 14% dos aposentados e pensionistas e entre outras pautas sindicais de cada categoria. Os servidores se concentraram na praça Ulisses Guimarães e seguiram caminhando, em forma de protesto até a frente do Palácio Paiaguás e finalizaram na Secretaria de Saúde (SES).

“Nós servidores públicos optamos pelo serviço público, para servir o público e os governantes querem se servir do que é público e nós não vamos permitir, estamos na luta e vamos resistir até a vitória do povo trabalhador”, declarou a vereadora, Edna Sampaio.

A presidente do SISMA, Carmen Machado, ressaltou a importância da manifestação. “Esse ato tem uma importância fundamental para o movimento sindical e sobretudo para demonstrar a sociedade o quão valoroso é o trabalhador do poder executivo desse Estado, em específico os profissionais da saúde que não mediram esforços para atender toda a população de forma ética, solidária e profissional, durante a pandemia. Nada mais justo termos o reconhecimento devido e legal dos nossos direitos”.

Ainda na quarta-feira, os líderes sindicais realizaram também uma manifestação na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (ALMT), protestando por direitos e melhorias na execução do funcionalismo.

“Hoje estamos fazendo uma pressão democrática visando atender as nossas pautas que são antigas, nossa carreira está há 20 anos sem concurso público e o que estamos vendo são diversos contratos temporários e precários, fazendo com que a carreira da saúde possa ser extinta. Estamos reivindicando um posicionamento desta Casa de Leis”.

Os deputados estaduais Lúdio Cabral e Paulo Araújo alegaram entender e concordar com as pautas do SISMA, bem como do Fórum Sindical em todos os aspectos. “Concordamos com a realização do concurso público, eu por exemplo participei do último concurso da Secretaria Estadual de Saúde (SES) há 20 anos e possui índices que apontam um porcentual muito grande de terceirização nessa área, que contribui inclusive para o Déficit Previdenciário. Precisamos avançar e conter esse Déficit com novos concursos”, disse o deputado Paulo Araújo.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Outras notícias

© SISMA-MT – 2021. Todos os direitos reservados.