Coordenadoria de Atenção às Doenças Crônicas sob a perspectiva do usuários do SUS e suas necessidades

O mundo voltou os olhos para o Sistema Único de Saúde (SUS) após a chegada do Novo Coronavírus e assim perceberam a importância dos serviços públicos de saúde. O SUS atendeu milhares de brasileiros durante a Covid-19, além dos sistemas privados. Apesar do esforço dos profissionais da área e da clara necessidade, o setor ainda luta por maiores investimentos e recursos no âmbito governamental.

 

Em Mato Grosso não foi diferente. No segundo semestre de 2019 foi criado a Coordenadoria de Atenção às Doenças Crônicas (COAC), que faz parte da Secretaria Estadual de Saúde de Mato Grosso (SES/MT). Os profissionais iniciaram os trabalhos com um grande desafio que foi o de articular trabalhos e estudos voltados a população dentro do contexto da pandemia.

 

A coordenadoria trabalha com foco no monitoramento, nos resultados e nos indicadores de saúde de doença da população, identificando a necessidade dos usuários do SUS. O que resulta na organização de projetos e interferência no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

 

O principal objetivo do setor é melhorar o atendimento da população nas unidades de saúde. Com intuito de que esse acesso seja uma entrada no sistema com qualidade e sobretudo com resolutividade aos usuários do SUS/MT.

 

“As condições e doenças crônicas exigem cuidado ao longo do tempo, não só do indivíduo, mas num contexto familiar e social. O sistema de saúde vai se organizar para o acolhimento dessas necessidades, em especial das pessoas que mais precisam, que são aquelas que têm alguma condição crônica. O nosso foco é olhar as pessoas que precisam ser cuidadas e combater as negligências”, explicou a coordenadora de atenção às doenças crônicas, Ana Carolina Landgraf.

 

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde (SISMA/MT), Carmen Machado parabenizou todos que fazem parte da coordenadoria. “Brilhante o trabalho que essa equipe desenvolve, identificando a fragilidade e a necessidade no Sistema Único de Saúde. Parabéns a todos os envolvidos. É muito importante olhar para as necessidades de saúde da população de forma humanizada e sob uma perspectiva da tríade: vigilância, informação e monitoramento no sentido de oportunizar aos usuários uma promoção adequada na busca do cuidado integral do indivíduo”, ressaltou.

 

SERVIÇO COAC

 

O serviço da COAC é realizado sob a perspectiva do usuário e suas necessidades.  Essas observações identificadas são revertidas na implementação das políticas públicas.

 

“Trabalhamos com os indicadores da doença, morbidade, mortalidade, do que as pessoas vivem, porque adoecem e morrem, quais as fragilidades do sistema, o que pode ser revertido em ações de promoção, de prevenção, se as ações estão satisfatórias, se não, o que podemos fazer pra sugerir implementação nas políticas de saúde”, destacou Ana Carolina Landgraf que complementou dizendo que um dos maiores desafios da coordenadoria é “Identificar os desafios do SUS e também de recursos e informações, buscando as potencialidades, a união é a somatória de todos os esforços para melhorar a qualidade de existência do SUS”, disse.

 

O trabalho é concluído quando o cidadão ‘paciente’ tem uma resposta e resolutividade do serviço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outras notícias

© SISMA-MT – 2021. Todos os direitos reservados.