Fórum Sindical busca apoio do senador Wellington Fagundes

Membros do Fórum Sindical do Estado de Mato se reuniram com o senador Wellington Fagundes juntamente com a deputada estadual Janaína Riva para apresentarem as demandas unificadas das categorias, com objetivo de conquistar o apoio do Senador e viabilizar a negociação das pautas colegiadas das categorias, como a Revisão Geral Anual (RGA), concurso público e contribuição previdenciária, junto à gestão estadual.

“Os servidores foram apelidados de ‘marajás’ injustamente e nós sabemos que na verdade vocês estão endividados com salários defasados e sem apoio, peço ao senador que nos ajude com os servidores, embora eu saiba que o Wellington tem a mesma visão que eu, pois é uma pessoa que tem carinho e respeito pelo servidor e isso é um bom começo”, destacou a deputada Janaína Riva.

“Eu não sou a favor do estado necessário e o serviço público é extremamente importante, porque é a partir dos serviços público que você organiza a sociedade e essa sociedade tem que ter a estrutura do estado para que possa ter um bom atendimento ao cidadão eu penso que quanto mais o governante qualificar e valorizar o servidor público melhor será a prestação de serviço” disse o senador Wellington Fagundes que complementou se colocando a disposição dos servidores para convocar o governo para uma discussão e “inclusive pensar em uma estratégia de como será o tratamento do próximo governo em relação a postura com o servidor público, irei lutar por vocês, afinal eu não sou de briga e sim de luta”.

A presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde (SISMA/MT) e também coordenadora do Fórum Sindical, Carmen Machado afirma que os servidores pedem socorro. “Nós estamos em busca do legislativo estadual, nesse sentido buscamos todos os apoios necessários, alguns parlamentares têm nos auxiliado nesse processo de busca e escuta qualificada. Dessa vez  nada mais justo buscarmos o apoio do senador nas pautas que são comuns a todas as carreiras dos trabalhadores do poder executivo não se trata de pautas específicas e sim importantes e nós precisamos de apoio, nesse sentido solicitamos acesso, precisamos de pontes, não temos condições de pularmos muro ultimamente os movimentos sindicais têm sido relegado a último plano pela gestão estadual, ninguém consegue chegar ao governador e nem ao Chefe da Casa Civil e no caso da saúde, não conseguimos acesso ao gestor da pasta”.

Participaram da reunião representantes do Sindicato dos Profissionais da Área Instrumental do Governo (Sinpaig MT), Sindicato dos servidores do meio ambiente de Mato grosso (Sema/MT),  Sindicato dos Profissionais de Nível Superior do Sistema Penitenciário (Sinphesp), Sindicato dos Escrivães de Polícia Judiciária Civil (Sindepojuc), Sindicato dos Investigadores da Polícia Civil (Sinpol), Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Várzea Grande (Simvag), Sindicato dos Servidores Públicos Estaduais da Carreira dos Prof de Desenvolvimento Econômico Social (Sindes), Associação dos Sargentos, Subtenentes, Oficiais Administrativos e Especialistas, Ativos e Inativos da PM/BM-MT (Assoade), Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Agrícola, Agrário, Pecuário e Florestal do Estado de Mato Grosso (Sintap-MT), Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), Associação dos Servidores Efetivos da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados do Estado de Mato Grosso (Asager), Sindicato dos Técnicos da Educação Superior da Unemat (Sintesmat), Sindicato dos Oficiais de Justiça de Mato Grosso, em defesa do Oficiais de Justiça do Estado do MT, (SINDOJUS/MT) e Associação de Cabos e Soldados da Polícia e Bombeiro Militar de Mato Grosso (ACS-PMBM/MT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Outras notícias

© SISMA-MT – 2021. Todos os direitos reservados.