- DOMINGO, 21 DE JULHO DE 2019

PÉSSIMA NOTÍCIA: Folha de pagamento em dia só no final do ano frustra servidores

O secretário de Estado de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT), Rogério Gallo, disse, na manhã desta segunda-feira (8), que vai manter o pagamento por faixas salariais dos servidores públicos até dezembro deste ano, mas, desde que algumas premissas sejam cumpridas: não aumentar a folha de pagamento e cumprir o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), de 49%, não pagar a Revisão Geral Anual (RGA) e, ainda, prorrogar o  pagamento do empréstimo de R$ 150 milhões junto ao Bank of América, previsto para setembro. 

 

“Se o Estado tiver que pagar os R$ 150 mi vai ser preciso fazer um esforço enorme. Por isso, não poderia ser leviano de pagar os servidores em um mês, no dia 10 e, no mês subsequente fazer o escalonamento de novo. Estamos prevendo o pior cenário que é ter que pagar o empréstimo”, avaliou Gallo.  A meta do governo de Mato Grosso é pagar dentro do mês trabalhado só em 2020. 

 

Nesta quarta-feira (10), o governo vai quitar 79% da folha de pagamento dos salários e proventos do mês de junho dos 116.351 servidores públicos ativos, aposentados e pensionistas. A folha total de pagamento soma R$ 472.731.466,04.

 

Atraso inviável 

 

Péssima notícia, afirmou o representante do Fórum Sindical de Mato Grosso e presidente do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde e do Meio Ambiente (Sisma/MT), Oscarlino Alves. “O termo da imprensa é sutil quando fala em escalonamento de pagamento. O que acontece é atraso de salário para todo mundo até para aposentado. Fizemos duas reuniões com o governo do Estado e o governador Mauro Mendes, na reunião passada (02/05), disse que a perspectiva é pagar partir do salário de julho, que é pago em agosto, pagar  no dia 10”, ressaltou o representante do Fórum.  

 

O Fórum, portanto, vai considerar o que foi prometido por Mauro Mendes. “Pagar em dia é obrigação dele assim como paga o duodécimo, em dia, dos Poderes Legislativo e Judiciário. Os servidores públicos dos outros poderes recebem dentro do mês. Nós recebemos atrasado, no mês subsequente. Estamos trabalhando 30 dias e recebendo com mais de 50 dias. Isso arrebentou completamente com o servidor público que está fazendo empréstimo para pagar conta”, constatou Oscarlino Alves. 

 

Primeira parcela

 

Nesta quarta-feira, serão depositados valores até R$ 5.500,00  quitando a primeira parcela da folha de pagamento que corresponde a R$ 373.709 milhões. As duas parcelas restantes serão pagas nos dias 15 e 19 de julho. No dia 15 serão depositados até R$ 2.000, fechando 86,91% da folha, um total de R$ 37.158 milhões. O restante da folha será paga no dia 19, para quem ganha acima de R$ 7.500,00, ocasião em que serão destinados outros R$ 61.863 milhões.

Comentários

Deixe Seu Comentário