- QUARTA, 22 DE MAIO DE 2019

COMUNICADO AOS PLANTONISTAS DA SAÚDE

Aos colegas servidores públicos lotados nas unidades 24h que realizam a jornada de trabalho em escala de plantão informamos que estamos desde outubro de 2018 cobrando, todas as semanas, os gestores na SES quanto ao pagamento dos plantões atrasados.


No novo Governo também continuamos semanalmente cobrando a implantação destes plantões na folha de pagamentos.


Cumpre aqui informarmos novamente as etapas seguidas na SES na efetivação destes pagamentos que a diretoria do sindicato sempre discordou (falta de autonomia das unidades) mas é o que acontece na real:


PASSOS SEGUIDOS:


1) Após os setores de gestão de pessoas das unidades de saúde confeccionarem as planilhas e justificativas, montam o processo e enviam a SES (nesta etapa já acontece uma demora todos os meses, segundo a SES);


2) Chegando em Cuiabá todos os processos são re-conferidos manualmente na SES para assinatura do secretário de saúde, adjunto e superintendente autorizarem em conjunto os pagamentos (tudo manual), e quando há um problema esse processo retorna a unidade de saúde para ajuste (lembrando que o processo é coletivo e não individual e que trâmite de assinaturas não acontecem todos os dias);


3) Após vencer esta etapa de assinaturas o processo retorna a superintendência de gestão de pessoas da SES para as devidas publicações e lançamento na folha de pagamentos, onde os lançamentos são todos manuais (linha a linha, matrícula por matrícula) até no máximo dia 20 do mês corrente em função do fechamento da folha geral.

Por isso, as vezes quando vem mais de um processo por unidade, ocorre o caso de uns receberem e outros não.


FATO


Cobramos os pagamentos em dia  em reunião com o novo secretário de saúde em seu gabinete em janeiro/2019, onde junto com sua adjunta se comprometeram na ocasião a fazer todos os esforços administrativos para tal.


A nova gestão da SES alega que já realizou vários pagamentos de adicionais de plantões e noturno nas folhas de janeiro e fevereiro de 2019 (nos enviando relatório comprovando isso).


A SES admite ainda a existência de dezenas de processos que retornaram das unidades e voltaram às etapas 2 e 3 de ré-conferência e que estão pendentes de publicações e implantações, mas que estão em andamentos.


Temos dois casos críticos desse vai e volta, nas unidades de Sorriso e Colíder, atrasando ainda mais estes pagamentos.


As cobranças por parte dos filiados tem chegado até o SISMA sem muita precisão de quais meses estão em atraso ainda e quais processos (números) estes filiados estão contidos, pois o servidor responsável na unidade tem esse protocolo do processo específico.


Mesmo assim temos cobrado semanalmente estes pagamentos que é um direito dos servidores receberem, onde é normal um “delay” máximo de dois meses, em função dessa burocracia da re-conferência.


Decidimos em não judicializar esta demanda, pois poderia atrasar ainda mais os pagamentos, e estamos tentando o diálogo junto à nova gestão.


Retornaremos pessoalmente à SES para buscarmos informações  a respeito de quais meses estarão sendo pagos na folha de março/2019.


Estamos acreditando no empenho da gestão para resolver estas pendências, e continuaremos a solicitar a celeridade.


Lembrando que é um Governo novo e que estamos enfrentando diversos problemas a exemplo de parcelamento mensal de salários e retenção das progressões, além demora na resolutividade dos novos processos de insalubridade.


Tão logo tenhamos novas informações passaremos a todos.


Oscarlino Alves

Presidente do SISMA/MT

Comentários

Deixe Seu Comentário