- SÁBADO, 18 DE AGOSTO DE 2018

HIPER NOTÍCIAS: MT Saúde reajusta valores em 35%, mas rede credenciada não aumenta

A partir deste mês os servidores públicos estaduais vão pagar cerca de 35% mais caro nos valores do plano MT Saúde. A tabela de contribuição para titulares, dependentes e segurados conveniados passou reajuste, que desde 2015 estava com os valores congelados. Quem pagava R$ 73,06 para dependente de até 18 anos, agora vai desembolsar R$ 98,74. Um servidor na faixa de 44 a 48 anos que pagava R$ 181,57 mensalmente, vai passar a pagar R$ 245,40. 


O presidente do Mato Grosso Saúde, Basílio Bezerra, argumenta que aumento auxiliará no equilíbrio financeiro das contas do plano gerando equilíbrio financeiro com o novo ajuste das tabelas, que não ocorria desde 2015. “Não é um aumento real, e sim, uma atualização dos valores da mensalidade com o mesmo índice que reajustou o RGA dos servidores, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor. Precisamos pagar os nossos prestadores com aquilo que arrecadamos para que o plano se torne mais seguro administrativamente, com uma rede mais estável aos nossos servidores”. 


Com os novos valores, a ideia é expandir a sua rede de credenciados, levando mais serviços aos seus beneficiários. “Com esse incremento em nossa receita, podemos prospectar novos prestadores de saúde, por exemplo, estamos em via de credenciarmos um grande hospital na capital que nos atenderá com diversas especialidades para o plano como, endocrinologia, pneumologia, geriatria, neurologia, UTI neonatal e adulta, hemodinâmica, reumatologia adulta e infantil, ortopedia especializada em coluna, pediatria, entre outros serviços. Isso não seria possível com a arrecadação anterior”. 


Atualmente os cerca de 25 mil beneficiários do MT Saúde conta apenas com o Hospital Santa Rita, em Várzea Grande, em atendimento de urgência e emergência. Também tem a Santa Casa de Misericórdia que ainda aceita o plano. Ainda dois hospitais em Sorriso e Tangará que atendem o plano.


Hospitais como o Santa Rosa, Amecor e Jardim Cuiabá deixaram de atender o plano diante da demora nos repasses dos pagamentos. Clínicas e unidades para a realização de exames, além de laboratórios, também fecharam as portas para o MT Saúde devido a demora nos pagamentos.

Comentários

Deixe Seu Comentário