- SEXTA, 20 DE ABRIL DE 2018

SISMA visita Unidade III do Adauto Botelho

O Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde (SISMA) esteve na manhã de ontem (06.02) em visita a Unidade III, que compõe o Centro Integrado de Apoio Psicossocial (CIAPS) Adauto Botelho dialogando com os trabalhadores da unidade e visitando as dependências. Participaram da visita à única unidade de internação masculina para desintoxicação em Mato Grosso a vice-presidente, Ana Claudia Machado, o advogado, Bruno Alvares e a ouvidora sindical, Emanuele Rocha.


O grupo, acompanhado de servidores da unidade visitaram as instalações do complexo. Após a visita, foi realizada uma reunião com a presença de alguns servidores públicos que relataram as dificuldades para manutenção do atendimento. “Para manter o trabalho temos realizado constantemente cotas para aquisição de materiais”, afirmaram.


A vice-presidente justificou a ausência na visita do presidente do SISMA, Oscarlino Alves, que na mesma data e horário participava da sessão solene na Assembleia Legislativa, junto com outros membros do Fórum Sindical do Poder Executivo, aguardando especialmente o pronunciamento do governador, Pedro Taques. “O SISMA tem sido defensor do servidor, pedindo desde o início da nossa gestão, em novembro de 2014, melhores condições de trabalho e atendimento aos pacientes, porém as dificuldades dos trabalhadores em meio à precarização e sucateamento das unidades de saúde. Estamos aqui mais uma vez para debater e buscar soluções conjuntas”, ratificou Ana Claudia.


Como encaminhamento ficou acordado que o SISMA irá solicitar uma reunião para o dia 15 de fevereiro, quinta-feira, às 10h, com a presença do diretor do Adauto Botelho, Sr. João Santana Botelho e equipe, com objetivo solicitar providências quanto a melhorias na unidade, visto que a mesma não possui condições de trabalho.


UNIDADE III


O Complexo Drº. José Eduardo Vaz Curvo, mais conhecida como: Unidade III, foi implantado em 2005, e de acordo com a descrição do site da Secretaria de Estado de Saúde (SES), tem por objetivo “oferecer tratamento humanizado e de qualidade, sendo uma unidade de desintoxicação, destinada aos casos graves, constituindo-se como recurso terapêutico importante no processo de recuperação”. Porém diante das condições precárias encontradas não e possível cumprir esta finalidade, mas é a única que oferta tratamento aos pacientes do sexo masculino, a partir de 18 anos, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).


“Dos 120 leitos ofertados no Adauto Botelho, 50 estão aqui nesta unidade, mas sem condições de atendimento atualmente temos disponíveis apenas 13 vagas para todo estado”, relatou com tristeza um servidor. 


GALERIA DE IMAGENS



Comentários

Deixe Seu Comentário