- SEXTA, 20 DE ABRIL DE 2018

Com baixos estoques de sangue Hemocentro conclama doadores

O período de férias somado ao feriado do carnaval, com reflexos diretos no aumento da demanda por bolsas de sangue no único de banco de sangue público de Mato Grosso, o MT Hemocentro. Pensando nisso a instituição firmou parceria junto a TV Centro América na realização da Campanha “Torcida Sangue Bom”, que incentiva a doação de sangue em todo Estado aos torcedores dos times de futebol mato-grossense.


A campanha teve início ontem (28), durante a rodada do campeonato mato-grossense e terá duração de duas semanas, de 29 de janeiro a 09 de fevereiro.


Este é o segundo ano da campanha, e de acordo com a instituição a expectativa é grande para
manutenção do estoque estratégico para assegurar as demandas de hemocomponentes para transfusão. “Buscamos a TV Centro América, visando esta parceria que já rendeu bons frutos”, informa a direção do MT Hemocentro.

A campanha organiza uma grande gincana que promove o chamamento às torcidas dos times do campeonato estadual de futebol mato-grossense para comparecerem ao MT Hemocentro, e também as Unidades de Coleta e Transfusão (UCTs) espalhadas por todo Estado.


“A ideia é envolver todas as UCTs de Mato Grosso, para suporte do estoque também no interior. Então se você é torcedor de qualquer time de MT ou queria nos ajudar, participe da campanha”, afirma a direção.


DOAÇÃO


A demanda por sangue é contínua, e se torna maior nos finais de semana prolongados e eventos, como férias escolares, carnaval, por isso os doadores são continuamente convocados, reforça o presidente do SISMA, Oscarlino Alves.


Condições básicas para doar sangue:


Sentir-se bem, com saúde;


Apresentar documento com foto, válido em todo território nacional;


Ter entre 18 e 65 anos de idade;


Ter peso acima de 50Kg.

 

Recomendações para o dia da doação:

 

Nunca vá doar sangue em jejum;

 

Faça um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação;

 

Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores;

 

Evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação;

 

Evitar alimentos gordurosos nas 3 horas antecedentes a doação;

 

Interromper as atividades por 12 horas as pessoas que exercem profissões como: pilotar avião ou helicóptero, conduzir ônibus ou caminhões de grande porte, subir em andaimes e praticar paraquedismo ou mergulho.

 

Quem não pode doar?

 

Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade;

 

Mulheres grávidas ou amamentando;

 

Pessoas com AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas;

 

Usuários de drogas;

 

Aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.

 

O que acontece depois da doação?

 

O doador recebe um lanche, instruções referentes ao seu bem estar e poderá posteriormente conhecer os resultados dos exames que serão feitos em seu sangue. Estes testes detectarão doenças como AIDS, Sífilis, Doença de Chagas, HTLV I/II, Hepatites B e C, além de outro exame para saber o tipo sanguíneo. Se for necessário confirmar algum destes testes, o doador será convocado para coletar uma nova amostra e se necessário, encaminhado a um serviço de saúde.

 

O que acontece com o sangue doado?

 

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (como hemácias, plaquetas e plasma) e assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma unidade coletada. Os componentes são distribuídos para os hospitais da cidade para atender aos casos de emergência e aos pacientes internados. (Com informações de MT Hemocentro - SES/MT)

Comentários

Deixe Seu Comentário