- SEGUNDA, 19 DE FEVEREIRO DE 2018

GAZETA DIGITAL: Servidores cobram salário no dia 10 e ameaçam paralisação geral

Membros Fórum Sindical, que representa 30 categorias de servidores públicos estaduais, estiveram na Casa Civil na tarde desta quinta-feira (8) para cobrar informações do Governo do Estado sobre o pagamento do salário no próximo sábado (10). Eles ameaçam promover uma paralisação geral caso não ocorra o pagamento.

Os servidores protocolaram na Casa Civil um documento requerendo com urgência uma reunião entre o secretário Max Russi e o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, diante do temor de que não haja recursos para o pagamento dos salários.

“Pelos pronunciamentos dos secretários junto à imprensa, dão a transparecer que, em o governo cumprindo com o repasse do duodécimo dos Poderes, bem como os demais repasses constitucionais, o governo não teria recursos suficientes para honrar o pagamento da folha do Executivo”, diz trecho do ofício.

De acordo com presidente do Fórum Sindical, Oscarlino Alves, há um temor por parte dos servidores de que o pagamento não seja realizado no dia 10, além da proximidade do recesso de Carnaval, o que poderia levar a um atraso maior no pagamento, caso a folha de pagamento não seja processada até amanhã.

“Estamos recebendo pressão das bases, pois representamos categorias. Em função dessa pressão, nos reunimos hoje. A data do pagamento está se aproximando. Estamos nessa incerteza. Não temos nota oficial tranquilizando os servidores, dizendo que o governo vai pagar de acordo com a legislação”, disse.

Oscarlino lembrou ainda que o governador já anunciou as dificuldades financeiras enfrentadas ao propor o Fundo de Estabilização Fiscal para garantir os ajustes na administração pública. “Vimos o discurso de Taques na Assembleia Legislativa falando do desajuste fiscal que o Estado enfrenta hoje (...) e precisamos de uma nota oficial do Governo se vão pagar dia 9, dia 10. Em posse dessas informação precisamos tranquilizar os servidores”.

Ainda segundo Oscarlino, o grau de endividamento dos servidores aumentou em decorrência da mudança da data dos pagamentos. Isto porque, desde 2016, por problemas financeiros, o Estado passou a pagar os salários no dia 10 do mês subsequente ao trabalhado e não mais no último dia útil.

No entanto, em alguns meses, o Governo realizou o pagamento dos salários de acordo com a faixa salarial e extrapolou o limite constitucional para o pagamento, que é dia 10. “Se você pegar a folha de pagamento dos servidores, o holerite, é assustador. O empréstimo é pontual. Cada mês que atrasa, os servidores têm uma parcela a mais no consignado. O servidor está comendo toda a margem dele e não está conseguindo saldar as contas”.

Ainda segundo Oscarlino, está previsto que os secretários recebam os membros do Fórum ainda hoje. A expectativa é que sejam repassadas informações de que o pagamento será realizado até o dia 10, caso contrário os servidores poderão paralisar suas atividades.

Comentários

Deixe Seu Comentário