- SEGUNDA, 19 DE FEVEREIRO DE 2018

FOLHAMAX: Estado paga parcela de dívida e hospital retoma atendimento pelo MT Saúde

Após reunião com o governador Pedro Taques (PSDB) e cúpula do Governo, representantes do Hospital Jardim Cuiabá decidiram retomar os atendimentos pelo MT Saúde – plano de saúde que atende os servidores públicos do Estado e seus dependentes. O Governo sinalizou em pagar já nos próximos dias 60% dos repasses referentes ao mês de agosto de 2017, que ainda está atrasado, e negociar o restante.

A negociação com a direção do hospital foi anunciada hoje pelo presidente do MT Saúde, Maurélio Ribeiro, e representantes do Fórum Sindical, entidade que congrega os sindicatos que representam os servidores públicos. 

No encontro, Maurélio afirmou que efetuaria o pagamento de 60% da fatura referente aos serviços prestados em agosto de 2017. Os demais valores em atraso ainda serão negociados.

O valor total do débito e do que será pago não foi informado.Apesar do retorno das atividades, o presidente do Sindicato dos Servidores da Saúde, Oscarlino Alves, avaliou a situação do MT Saúde como de grande insegurança aos servidores públicos.

Ele destaca que os servidores têm descontos feitos regularmente para pagamento do plano. Os atrasos se devem a contrapartida do Governo do Estado. “Os descontos continuam sendo feitos, porém os beneficiários não conseguem atendimento e ficam inseguros e desnorteados, no momento de maior fragilidade, que é o da doença, sem saber aonde recorrer ou tratar os problemas de saúde”, frisou Oscarlino.

Para evitar novas situações constrangedoras aos servidores, o Fórum Sindical anunciou que tomará duas ações urgentes. A primeira é solicitar através do Conselho Fiscal do MT Saúde - formado por representantes dos servidores usuários - extratos demonstrando o fluxo das receitas mensais (Contrapartida Estado e desconto nos salários dos servidores) no período 2015 a 2018, e demonstrativo detalhado dos pagamentos à rede de prestadores de serviços, hospitais, ambulatórios, consultas e exames de diagnóstico, no intuito de elucidar o desequilíbrio financeiro e suspensão de serviços resultando na precarização dos atendimentos aos servidores.

A segunda ação é reivindicar atendimento de urgência do secretário de Fazenda, Rogério Gallo para os representantes do Fórum, para que o mesmo apresente entendimento acerca da situação financeira do MT Saúde e as soluções imediatas para revitalização da Caixa Assistencial.

CRISE

Nos últimos meses, a situação do MT Saúde tem se agravado e prejudicando os servidores públicos. O Jardim Cuiabá era o último hospital em Cuiabá que ainda atendia usuários do plano. 

Os hospitais São Matheus e Santa Rosa já haviam deixado de atender pacientes do plano desde o ano passado. Ontem, foi a vez do Jardim Cuiabá comunicar que suspendeu o atendimento para os servidores públicos ou dependentes.

O motivo para a suspensão dos atendimentos é o mesmo dos outros hospitais: falta de repasses do poder executivo. Apesar de haver o desconto no salário dos servidores, a rede credenciada sofre com o atraso nos repasses. “A suspensão dos atendimentos se dá devido à inadimplência do MT Saúde com o Hospital Jardim Cuiabá. Em respeito aos pacientes, o hospital Jardim Cuiabá lamenta a interrupção dos serviços”, diz comunicado fixado na porta de entrada da unidade de saúde.


Comentários

Deixe Seu Comentário