- SEGUNDA, 19 DE FEVEREIRO DE 2018

Fórum sindical cobra salários em dias e regularidade nos repasses ao MT Saúde

Os membros do Fórum Sindical de Mato Grosso foram recebidos na tarde desta terça-feira, 30 de janeiro, pelo chefe da Casa Civil, Maxi Russi visando debater dois pontos de pauta a quitação da folha de pagamento de Janeiro/2018 e a problemática dos repasses ao MT Saúde. O encontro ocorreu na Casa Civil e contou com a participação do presidente do MT Saúde, Maurélio Ribeiro e o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho.


Russi admitiu aos sindicalistas a estratificação da Folha em 5 faixas, justificando que foi em caráter preventivo, decorrente dos problemas fiscais e se mostrou otimista para quitar os salários sem atrasos neste mês (escalonamento).


Com relação aos repasses do MT Saúde o chefe da Casa Civil disse que o Estado também não está realizando o aporte integral de R$4.000.000,00, mês, de sua obrigação também por falta de condições financeiras, mas informou que o novo secretário de Fazenda, Rogério Gallo se mostrou entusiasmado com a Caixa Assistencial e estuda, em curto prazo uma solução para melhorar o atendimento aos beneficiários.

Ficou encaminhado que nos próximos dias será marcada uma nova reunião, com a presença do secretário de Fazenda e o presidente do MT Saúde.


O presidente do SISMA, Oscarlino Alves salienta que os representantes do Fórum buscaram informações oficiais da quitação da folha salarial, visto que nos últimos meses os servidores não têm mais uma previsão exata do pagamento, e em decorrência disso tem arcado com prejuízos financeiros. “Fomos buscar informações acerca do empenho do governo em cumprir com a legislação no pagamento dos salários nas datas certas, justamente porque os milhares de servidores que representamos não aguentam mais pagar juros e encargos junto a bancos e credores.”


O sindicalista enfatizou ainda que diante dos contínuos atrasos salariais no serviço público “os ânimos [dos servidores] estão acirrados, e que há cobertura legal para interrupções dos serviços, através de uma possível greve”.

GALERIA DE IMAGENS

Comentários

Deixe Seu Comentário