- SEGUNDA, 19 DE FEVEREIRO DE 2018

SISMA cobra da SES informações de jornada de trabalho e pagamento de plantões

Dirigentes do Sindicato dos Servidores Públicos da Saúde (SISMA) estiveram hoje (26.01) reunidos com representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES) a fim de cobrar informações de jornada de trabalho e pagamento de plantões. A reunião ocorreu no período matutino e contou com a presença do presidente do Sindicato, Oscarlino Alves e da vice-presidente, Ana Claudia Machado, da secretária adjunta de Regulação, Ceila Maia, da secretária adjunta de Administração, Vivian Pires e do assessor especial, Wagner Simplício.


O primeiro ponto de pauta debatido foi o retorno à jornada de trabalho normal na SES, conforme Portarianº 12/2018. A exemplo do que ocorreu com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) a SES retomará o expediente normal, de acordo com os representantes da gestão estadual de saúde, atendendo a pedido das secretarias municipais de saúde, proporcionando assim o alinhamento dos horários entre o Nível Central, Escritórios Regionais e Secretarias Municipais de Saúde.


O secretário de Estado de Saúde, Luiz Soares determinou aos secretários adjuntos que desencadeiem comunicados e diálogo direto com as unidades sob suas respetivas responsabilidades com a data limite de 1º de março de 2018 para normalização do controle de ponto em jornal normal.


Com relação aos atrasos nos pagamentos de adicionais, em especial ao de plantões, a diretoria do SISMA participou de reunião no dia 21 de dezembro de 2017 com garantias de que se resolveria o problema. Porém, em consulta aos holerites de janeiro/2018 os servidores constaram que não houve a implantação das competências em atraso, chegando ao caso de unidades que não receberão nada de plantão este mês.


A vice-presidente do Sindicato, Ana Claudia relatou que segundo informações dos servidores existem casos onde competências em atraso vem desde o mês de setembro de 2017 (09/2017; 10/2017; 11/2017 e 12/2017).


A secretária adjunta de Regulação, Ceila Maia afirmou ter conhecimento da existência de problemas de justificativas nos processos e outras inconsistências.


Diante disso o Sindicato reiterou novamente o pedido para que o problema seja resolvido, através da normatização dos prazos de envio dos processos das unidades à SES e de processamento no Nível Central para evitar prejuízos aos servidores.


Ficou acordado que será feito ainda nesta sexta-feira um levantamento das competências em atraso, bem como estudo pleito do SISMA para pagamento em Folha Suplementar dos plantões devidos aos servidores. “Reforçamos o pedido, pois recebemos inúmeras manifestações de servidores não tiveram nada dos plantões realizados implantados agora em janeiro/2018”, frisou Oscarlino.


O prazo para o envio do levantamento feito pela SES será repassado na próxima segunda-feira (29.01).

GALERIA DE IMAGENS

Comentários

Deixe Seu Comentário